Aula 2: Qual perfil de trader você tem?

Olá meu caro amigo(a)!

Chegamos a nossa segunda aula e hoje falaremos de Perfis de Trader, um aspecto que abrange controle emocional e conhecimento próprio, duas características extremissimamente necessárias para qualquer um que deseja operar.

Ainda que pareça algo simples, em algum momento você tomará (ou já tomou) decisões erradas motivadas não por indicativos, mas pelas suas emoções.

Mas onde entram os Perfis de Trader nisso?

Conhecendo melhor o seu perfil você evitará decisões precipitadas e emotivas e terá mais êxito nos seus trades.

Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas… – Sun Tzu

A ganância não é reconhecida como um pecado capital à toa. No mercado financeiro ela é uma grande motivadora de erros, e isso vale para amadores e profissionais, ninguém está livre dessa perdição. Apesar disso, é importante não confundir ganância com ambição, a segunda (em doses controladas) é uma motivadora extremamente necessária para qualquer atividade em nossas vidas, o que inclui (obviamente) os trades.

Sem ela você provavelmente não estaria interessado por esse mercado e muito menos estaria aqui estudando sobre o assunto.

Sabendo disso, vamos começar!


O estudo

De acordo com o psicólogo e trader americano, Dr. Kenneth Reid, Ph.D. (DaytradingPsychology.com), ter consciência de seu perfil é essencial para o alcance da consistência nos ganhos.

Sendo assim, ele formulou cinco categorias como recorrentes entre os operadores que em inglês formam o acrônimo “AWARE” (Consciente).

Agrarian (Farmer): Agricultor
Warrior: Guerreiro
Artist: Artista
Realist: Realista
Engineer: Engenheiro

Agricultores: Pacientes, tendem a repetir métodos simples que funcionam para eles. Seguem bem tendências (alta/baixa) e são o exemplo de consistência. Entretanto, como valorizam o trabalho duro, esperam também um retorno alto e podem se tornar desencorajados com a aleatoriedade dos resultados financeiros do mercado.

Guerreiros: São extremamente corajosos e capazes de enxergar oportunidades onde outros veem somente risco. Encaram o mercado de “peito aberto” e aguentam bem a pressão. No entanto, guerreiros tendem a “fazer médio contra” e os chamados “trades vingança”, devolvendo os ganhos e/ou entregando muito dinheiro ao mercado.

Artista: Os artistas são flexíveis, adaptáveis ​​e criativos. Onde os outros veem aleatoriedade, Artistas encontram padrões a explorar. O risco para os artistas é que, geralmente, improvisam demais e fazem muitos “trades intuitivos” deixando a técnica de lado, não chegando a lugar algum.

Realista: Abordam os trades de foma pragmática, como uma empresa, calculando diariamente o Retorno Sobre o Investimento (ROI). Eles não se importam em estar certos ou em saber o porquê de um método funcionar. Para eles, ganhar dinheiro é o que vale. Realistas, no entanto, podem cair em depressão durante os períodos de perdas sistemáticas.

Engenheiro: Esses traders têm predominantemente uma mente lógica e racional. Apaixonados por planilhas, tendem a ser perfeccionistas. Levam uma precisão metódica para as operações, mas por vezes sentem dificuldades em mudar para um mindset probabilístico. São fortes candidatos a sofrer a chamada “paralisia por análise”, ou seja, conjecturar tantas variáveis que acabam por não entrar nas operações.

O Prof. Reid ainda lembra que todo trader manifesta características dos cinco arquétipos, mas sempre há algum que se destaca.


Modalidades de operações

Agora que você sabe o seu perfil, abaixo listarei cada tipo de operação e em qual cada perfil se encaixa.


Day trade

Um dos mais conhecidos, é utilizado com frequência por quem opera profissionalmente. Essa modalidade de trade se destaca por operações diárias, que se encerram no final do dia (ou expediente) contabilizando os lucros e prejuízos. Nada de passar mais de 24h em um ativo.

Day trade se resume em operações diárias e por esse motivo necessitam um tempo extra para acompanhamento, principalmente de notícias e informações sobre o mercado de criptomoedas. Saber operar com estratégia, gerenciamento de risco, Price Action, Indicadores e Padrões é pré-requisito para quem deseja ingressar nessa modalidade.

Para quem ele se encaixa: Guerreiros/Artistas/Realistas e Engenheiros com tempo disponível e experiência em trading.
Média de lucro por operação: 5%
Quantidade de operações: 1 a 5
Tempo de operação: 24h


Scalping

Essa modalidade busca o lucro através de operações curtas. Sua diferença para day trade vem do stop menor onde o fator risco/lucro beira quase a igualdade.

No scalping a necessidade de saber operar é semelhante a do day trade, afinal, são muito mais operações baseadas apenas nas oscilações do mercado. A quantidade de capital disponível também influencia na vantagem de se fazer ou não esse tipo de operação, afinal, conseguir 1% a 5% de R$ 100 é diferente de conseguir o mesmo de R$ 10.000 ou mais. Além disso, a ansiedade de realizar lucro “logo” pode fazer com que o operador inexperiente cometa grandes erros.

Para quem ele se encaixa: Guerreiros/Artistas/Realistas e Engenheiros com experiência em trade e um bom capital de investimento (recomendado mas não obrigatório).
Média de lucro por operação: 2%
Quantidade de operações: Não há definição
Tempo de operação: Segundos/Minutos


Swing trade

Paciência é uma dádiva, tempo também. Por isso para aqueles com pouco tempo disponível o Swing é bem atraente.

Tendência será a palavra-chave para quem buscar essa modalidade. Saber avaliar boas oportunidades de médio prazo será necessário, bem como análise gráfica e gerenciamento de risco. Apesar disso, o Swing possibilita menos tempo operando e mais tempo vivendo ou trabalhando. Ao realizar uma boa entrada e programar seu stop, você terá tempo livre para outros afazeres e o máximo que terá de fazer é colocar alarmes tanto para o stop quanto para seus alvos.

Para quem ele se encaixa: Agricultores/Realistas e Engenheiros sem tempo e com experiência em trading.
Média de lucro por operação: 5% a 10%.
Quantidade de operações: Não há definição
Tempo de operação: Dias/Semanas


Hold (Position)

Sem tempo para aprender e para operar.

Comprar e esquecer, esse é o princípio do Hold. Não há como definir lucro ou quantidade de operações simplesmente porque… não se faz análise para Hold. É preciso apenas acreditar no projeto ou na ideia e aguardar para que o seu valor venha a sobrepassar o valor de compra. Se você é paciente e não tem tempo para aprender como operar esse é o caminho natural. No mundo das criptomoedas o Bitcoin é um ativo com imenso potencial, bem como as altcoins e muitas ICO’s promissoras. A única dica para essa modalidade é: compre sempre no menor valor possível, evitando assim dores de cabeça.

Para quem ele se encaixa: Pessoas sem tempo, pacientes e sem experiência em trading.
Média de lucro por operação: Não há definição
Quantidade de operações: Não há definição
Tempo de operação: Meses/Anos


Pronto! Conseguiu identificar qual é o seu perfil?

Esse é apenas o começo! Agora que você sabe qual das modalidades se encaixa ao seu perfil e vamos trabalhar com isso.

Na próxima aula falaremos sobre Análise Técnica. O que é? Ela funciona? Não funciona? Quais os benefícios? Como aplicá-la?

Nos vemos na semana que vem!

As aulas saem todos os Domingos para os assinantes e são liberadas para a comunidade todas as Quartas-Feiras.
div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://www.cripito.com/wp-content/uploads/2018/04/rain-from-golden-coins-business-financial-concept-animation-of-falling-golden-coins-on-white-background-hq-video-clip-with-alpha-channel_nu4ay16ox__F00031-e1522822538118.png);background-color: #ffffff;background-size: cover;background-position: top center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 400px;}